Participantes de um Pibid de matemática enviem e-mail para pibid.mat.brasil@gmail.com solicitando liberação para fazer postagem neste blog!

Siga-nos também no Twitter: pibid_mat_br

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Apresentação do Grupo Pibid IGCE/FEG em Rio Claro.


No dia 14/09 aconteceu no anfiteatro do Departamento de Matemática, a apresentação do subprojeto IGCE/FEG do Pibid para todos os colaborados do projeto e interessados que compareceram ao local. A apresentação foi feita pelos bolsistas do IGCE e da FEG, além dos coordenadores do projeto. Foram abordados os aspectos principais do projeto, e cada grupo (IGCE e FEG), explicou as atividades executadas por cada um e as que estão sendo desenvolvidas para serem aplicadas nas escolas parceiras. Houve grande participação do público presente, muitas questões levantadas e sugestões oferecidas.

Para quem quiser conferir a apresentação, acesse o link abaixo:



Fotos da Apresentação do Grupo


video

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Neuropsicologia e genética decrifram causas e consequências da discalculia

6% da população possuem inabilidade com a matéria vai além de uma simples falta de afinidade com os números

Equação, matriz, raiz quadrada, análise combinatória, progressão, números complexos. Para muita gente, matemática é sinônimo de dor de cabeça. Mas para 6% da população, a inabilidade com a matéria vai além de uma simples falta de afinidade com os números. Estima-se que seja essa a parcela mundial que sofra de discalculia, transtorno de aprendizagem cujos efeitos e causas ainda não foram completamente desvendados pelos cientistas.

Traçar o perfil cognitivo de crianças e adolescentes que sofrem desse transtorno é um dos objetivos de pesquisa feita pelo Laboratório de Neuropsicologia do Desenvolvimento da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich), em parceria com o Laboratório de Genética Humana/ Médica do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), com colaboração do Serviço Especial de Genética do Hospital das Clínicas e do Centro de Tratamento e Reabilitação de Fissuras Labiopalatais e Deformidades Craniofaciais (Centrare), da PUC Minas.


Veja a notícia completa no link:

http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/7973/saude-publica/neuropsicologia-e-genetica-decrifram-causas-e-consequencias-da-discalculia

Sem habilidade com números


Crianças e jovens com notas baixas em matemática e dificuldades persistentes, não se limitando a perder média em algumas provas, merecem atenção dos pais e alerta na escola. O problema pode não ser apenas o desafio em assimilar a matéria. Eles podem sofrer de discalculia, um transtorno crônico na aprendizagem da disciplina, que não pode ser atribuído à falta de interesse do aluno, a uma educação deficiente nem à escassez de estímulos. A doença ainda não foi completamente desvendada pelos cientistas, mas a estimativa é de que, por causa dela, 6% da população não tenha habilidade com os números. Em Minas Gerais, um grupo de pesquisadores está colhendo mais informações e traçando um perfil de crianças e adolescentes portadoras da síndrome. O trabalho, iniciado em 2008, está sendo feito por profissionais do Laboratório de Neuro-psicologia do Desenvolvimento da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich), em parceria com o Laboratório de Genética Humana/Médica do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), com colaboração do Serviço Especial de Genética do Hospital das Clínicas, todos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e do Centro de Tratamento e Reabilitação de Fissuras Labiopalatais e Deformidades Craniofaciais (Centrare), da PUC Minas. No estudo, crianças de 7 a 14 anos de escolas públicas e particulares de Belo Horizonte e Mariana, na Região Central de Minas, são submetidas ao teste de desempenho escolar. Aquelas que obtêm resultado abaixo de 25% no subteste de matemática são convidadas para uma segunda etapa de avaliação, em que passam por entrevista clínica, testes psicológicos e de inteligência. Elas também têm o sangue coletado. Até agora, 1,4 mil voluntários já passaram pela triagem. Desses, mais de 200 foram examinados na segunda fase. Segundo o coordenador do Laboratório de Neuropsicologia, o médico Vitor Haase, a meta é que 500 crianças sejam submetidas aos testes psicológicos. Haase afirma que, além de médias insuficientes, uma defasagem de pelo menos dois anos no nível de desempenho em relação à série no qual o estudante se encontra é um forte indício do problema. “Nunca podemos falar em discalculia na 1ª ou 2ª série. é preciso fazer uma avaliação clínica e neuropsicológica”, diz. Também acende alerta a dificuldade para decorar a tabuada ou no conceito de números, como a noção de grandezas e quantidades. O coordenador ressalta que a causa não pode ser primariamente emocional, portanto, casos de dificuldade na aprendizagem que são consequência de ambiente familiar desajustado ou de conflitos, por exemplo, são descartados. O diagnóstico também não é usado em pacientes com retardo mental. Segundo o médico, uma situação recorrente nos pacientes é a síndrome do transtorno não verbal de aprendizagem. Estão nesse perfil crianças que têm uma inteligência normal, geralmente não muito alta, e que, no início da vida, têm um atraso de desenvolvimento: demoram a firmar a cabeça, a se sentar, a caminhar e a falar, o que é superado posteriormente. “Muitas vezes, a família pensa que o menino tem deficiência mental, mas não é o caso”, diz. Na idade pré-escolar, falam bem e começam a apresentar um comportamento de agitação. Normalmente, são diagnosticados como hiperativos, o que persiste até a idade escolar. Na fase de alfabetização, podem ter um pouco de dificuldade também. Haase relata que é na fase inicial do currículo escolar que os problemas se agravam, principalmente na matemática, devido a outros comportamentos que se tornam mais evidentes. As crianças têm bom vocabulário, não trocam os sons quando falam, mas têm dificuldade com interpretação de textos, com desenhos, coordenação motora e espacial e, principalmente, um perfil bastante característico na interação social. “São amistosas, mas um pouco ingênuas, pouco perspicazes e com problemas para entender o que é adequado ou não numa determinada situação. Não têm noção da maldade das pessoas também. São indivíduos pouco intuitivos e aprendem pouco pela experiência. Esses meninos não se entrosam muito em grupos e são mais tímidos. Esses são aqueles com as formas mais puras e mais graves da discalculia”, relata. O transtorno não verbal ocorre em 1% da população em idade escolar e, dos que se consultam na UFMG, 10% são portadores. GENéTICA Uma terceira etapa da pesquisa será feita pela equipe do laboratório de genética humana do ICB, que examinará parte do genoma dos voluntários. Na conclusão dos trabalhos, os dois resultados serão comparados. Os pesquisadores já sabem que as causas da discalculia são de ordem genética, mas ainda é preciso identificar as áreas do genoma associadas ao transtorno. A universidade disponibiliza o diagnóstico para pessoas com dificuldade em matemática no serviço de psicologia aplicada. Os interessados devem entrar numa lista de espera. O telefone para marcação de consulta é o (31) 3409-5070 ou 6295.


FESTIVAL DA PROPAGANDA MATEMÁTICA:UM EVENTO PARA COMEMORAR O DIA NACIONAL DA MATEMÁTICA


Apresentadora: Clarissa Trojack Della Nina - clarissatrojack@gmail.com

(Colégio CNEC - São Jerônimo/RS e IEE Vasconcelos Jardim- General Câmara/RS)

Este trabalho tem por objetivo relatar uma atividade pedagógica intitulada Festival da Propaganda Matemática, e foi criada para comemorar o Dia Nacional da Matemática, em 6 de maio. Esta data homenageia o maior educador matemático do Brasil - Júlio César de Melo e Souza, mais conhecido como Malba Tahan.Outro objetivo do trabalho foi mostrar que a Matemática está presente em muitas coisas do nosso dia-a-dia e que pode ser vista de uma maneira mais lúdica e criativa, além da importância do uso das novas tecnologias na Educação. Para atingir tais objetivos, foi solicitado aos alunos do Ensino Médio das duas escolas, que se reunissem em grupos, e utilizando os recursos multimídia, criassem propagandas em que aparece a Matemática. Os temas ficaram em aberto, o que valia era a criatividade. Os alunos, em sua maioria, usaram o programa Movie Maker da Microsoft. Foi marcado o dia 7 de maio de 2007 (porque dia 6, foi domingo) para o Festival. As propagandas foram exibidas nos respectivos auditórios das escolas, em telão, com uso de data-show e caixas de som. Os grupos concorreram aos prêmios de melhor propaganda, melhor produção e melhor idéia. Para julgar os melhores, convidamos um júri composto de pessoas ligadas à Publicidade, outros a Arte, Educação e Matemática. Em uma das escolas o prêmio foi um troféu, também confeccionado por um aluno e na outra escola, os ganhadores receberam certificados. O evento foi um sucesso e os alunos gostaram muito!

No Blog da professora tem exemplos de duas propagandas...vale a pena ver. Muito legal!!Visitem!!

blog: www.blogdaprofclarissa.blogspot.com

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

6 Universidades do Brasil estão entre as 500 melhores do mundo

USP, UNICAMP, UNESP, UFRJ, UFMG e UFRGS são as universidades brasileiras que figuram no ranking das 500 mais bem avaliadas no setor de todo o mundo, de acordo com o levantamento realizado anualmente feito pela Universidade de Xangai.


veja a reportagem completa. Disponivel em:

http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/seis-universidades-do-brasil-estao-entre-as-500-melhores-do-mundo

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Congresso de Extensão Universitária!

1º Congresso Paulista de Extensão Universitária e 3º Congresso de Extensão Universitário da UNICAMP!!

dias 26, 27 e 28 de Setembro de 2010

Confiram mais informações no site:

http://www.preac.unicamp.br/copex/regras.html
Lançamento de DVD intitulado:
"A Educação Matemática na Escola de primeiras letras: um inventário de fontes"


Foi lançado o DVD “A educação matemática na escola de primeiras letras: um inventário de fontes”. Trata-se de um trabalho coletivo do GHEMAT, que reúne livros didáticos, leis educacionais, manuais de ensino para professores, revistas pedagógicas e provas de alunos. Convido todos a visitarem!!

http://www.unifesp.br/centros/ghemat/paginas/livros_didat.htm?email=wag

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Inovação ao Ensinar Matemática

Nesta quita-feira 06/08 no Jornal Nacional, tivemos 02:21 minutos de matemática. A matéria tratava de um escola de Salvador que vem inovando no ensino de matemática. As atividades são desenvolvidas em um laboratório específico similar ao LEM do IGCE. O manuzeio da matématica e a forma inovadora vem contribuindo para o desenvolvimento dos alunos nas avaliações.

Link da reportagem:

http://g1.globo.com/videos/jornal-nacional/v/escola-de-salvador-inova-no-ensino-da-matematica/1312981/#/Edições/20100804/page/1

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Dia a dia Educação

Pessoal!! achei um link de um Portal Educacional do estado do Paraná...
Muito interessante...

Quem quiser visite:
http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/diaadia/diadia/modules/mylinks/viewcat.php?op=&cid=157&PHPSESSID=68a108edebd4252c46ee3566aca48135

Boletim Informativo

Boletim Informativo do Centro de Referência de Modelagem Matematica no ensino - CREMM

http://www.furb.br/cremm/portugues/informcremm7.pdf


Para acessar boletins passados acesse:


http://www.furb.br/cremm/portugues/cremm.php?secao=Boletim

sábado, 31 de julho de 2010

SemiEdu ( Seminario de Educaçao 2010 - MT )

Olá pessoal de 21 a 24 de novembro acontecerá o SemiEdu 2010 (Seminario de Educaçao 2010) em Mato Grosso.
Para maiores informaçoes sobre o evento visitem o site:
www.ie.ufmt.br/semiedu2010

ps: o convite foi feito pelo Euguidson que é mestrando da UFMT, que conheci durante o SHIAM.


Bjins =*


*MIh*

domingo, 25 de julho de 2010

III SHIAM (Unicamp)


Olá pessoal!!

Os bolsistas do PIBID/FEG apresentaram um poster, no III Shiam da Unicamp (21 a 23 de julho), sobre "O Processo de Formaçao de Licenciandos em Matematica: Açoes Conjuntas da Universidade e da Escola", que visava expor as atividades que estao sendo desenvolvidas no sub projeto PIBID/FEG.
>>> Na foto bolsistas do PIBID FEG e IGCE e a Prof. Tania Lacaz da FEG, ao lado do poster apresentado.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

BLOGS PARA VISITA

PESSOAL EU ESTAVA VENDO ESSES BLOGS E ACHEI MUITO INTERESSANTE.
DÊEM UMA OLHADA TÁ.

ACHEI INTERESSANTE. É UM ASSUNTO QUE NÓS ESTAMOS ENVOLVIDOS E TEMOS QUE NOS ENVOLVER.



Noticia Quente!! Workshop Internacional!!

Workshop Internacional sobre Objetos de Aprendizagem no Ensino de Ciências e Matemática

Será realizado na Universidade Federal de São Carlos, de 20 a 23 de julho de 2010.

Maiores informações em
http://www.ufscar.br/wioa2010/index.php
Lançamento de livros

vejam as sinopses...
quem puder compre livros... é bom para auxiliar no ensino e na pesquisa.


Brincar e jogar - Enlaces teóricos e metodológicos / Cristiano Muniz

Em Brincar e jogar – enlaces teóricos e metodológicos no campo da educação matemática, Cristiano Alberto Muniz apresenta a complexa relação do jogo e da brincadeira com a aprendizagem matemática.
O autor ainda analisa produções matemáticas realizadas por crianças em processo de escolarização em jogos ditos espontâneos, fazendo um contrapondo às expectativas do educador em relação às suas potencialidades para a aprendizagem matemática. Ao trazer reflexões teóricas sobre a brincadeira na educação matemática e revelar o jogo efetivo das crianças em processo de produção matemática, o livro apresenta subsídios tanto para o desenvolvimento da investigação científica quanto para a práxis pedagógica por meio da atividade lúdica na sala de aula.


Da etnomatemática a arte-design e matrizes cíclicas / Paulus Gerdes

Neste livro o leitor encontra uma cuidadosa discussão e diversos exemplos de como a matemática se relaciona com outras atividades humanas. Para o leitor que ainda não conhece o trabalho de Paulus Gerdes, esta publicação sintetiza uma parte considerável da obra desenvolvida pelo autor ao longo dos últimos 30 anos. E para quem já conhece as pesquisas de Paulus, aqui são abordados novos tópicos, em especial as matrizes cíclicas, ideia que supera não só a noção de que a matemática é independente de contexto e deve ser pensada como o símbolo da pureza, mas também quebra, dentro da própria matemática, barreiras entre áreas que muitas vezes são vistas de modo estanque em disciplinas da graduação em matemática ou do ensino médio.


Uso da calculadora nos anos iniciais do ensino fundamental, O
Ana Coelho Vieira Selva , Rute Elizabete S. Rosa Borba


Neste livro, Ana Selva e Rute Borba abordam o uso da calculadora, desmistificando preconceitos e demonstrando a sua grande contribuição para o processo de aprendizagem da Matemática. As autoras apresentam pesquisas, analisam propostas de uso da ferramenta em livros didáticos e descrevem experiências inovadoras em sala de aula nas quais o uso da calculadora possibilitou avanços nos conhecimentos matemáticos dos estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental. Elas trazem também diversas sugestões de uso da calculadora na sala de aula que podem contribuir para um novo olhar por parte dos professores para o uso do instrumento cotidiano da escola.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Apresentação do Grupo IGCE / FEG

Apresentação do grupo PIBID IGCE/FEG

O grupo Pibid Unesp Rio Claro/Guaratingueta teve o início das suas atividades no dia 14 de Abril de 2010. É composto por 13 professores doutores, 20 alunos bolsistas sendo 10 alunos da Unesp - Rio Claro e 10 alunos da Unesp - Guaratingueta e 2 professores das escolas parceiras. Cada campus trabalha com uma escola estadual parceira do projeto onde são feitas as observações das aulas e onde serão aplicadas as atividades desenvolvidas ao longo do projeto. Na cidade de Rio Claro a escola parceira é a E.E. Prof. Marciano de Toledo Piza e na cidade de Guaratingueta a E.E. Prof. Luiz Menezes.

Equipe de Docentes (Currículo Lates):

Professoras Supervisoras:
  • Eliana Maria de Castro Santos
  • Rita de Cássia Pedro Nadim
Alunos Bolsistas:
  • Aline de Campos Almeida
  • Amanda Queiroz Moura
  • Ana Paula Coutinho Kanno Nogueira
  • Bruno Augusto Iria Teixeira de Souza
  • Bruno Henrique Labriola Missé
  • Camila Libanori Bernardino
  • Camilla Molina Palles
  • Carolina Arná Nobre
  • Diana Vieira de Carvalho
  • Ednei Reis
  • Edmilson Rossini Junior
  • Elis Regina de Oliveira Pinto
  • Elizabete Leopoldina da Silva
  • Felipe Roberto Bueno
  • Gabriela Anteghini Migliari
  • Guilherme Santiago de Andrade
  • Heloisa da Silva
  • Ivany Aparecida R. Motta
  • Janaina Alves da Silva
  • Juliana Arruda Vieira
  • Marianna Capani Dominguez
  • Miliam Juliana Alves Ferreira
  • Priscila Moreira da Silva
  • Rafaela Silva da Cruz Candido
  • Ricardo Aparecido de Moraes
  • Rosa Monteiro Paulo
  • Vanessa Benites
  • Vanessa Cintra


Na foto abaixo alguns integrantes do Projeto.


Apresentação PIBID



O que é o PIBID:

É um Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência que foi criado com a finalidade de valorizar o magistério e apoiar estudantes de licenciatura plena das instituições federais e estaduais de educação superior.


Objetivos:

Um dos objetivos do PIBID é a elevação da qualidade das ações acadêmicas voltadas à formação inicial de professores nos cursos de licenciatura das instituições públicas de educação superior. Assim como a inserção dos licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, o que promove a integração entre educação superior e educação básica.

O programa visa também proporcionar aos futuros professores participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar e que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem. Além de incentivar as escolas públicas de educação básica a tornarem-se protagonistas nos processos formativos dos estudantes das licenciaturas,mobilizando seus professores como co-formadores dos futuros professores.